la vie en rose et rouge

Você chegou de repente. Coloriu de rosa claro nossa casa, sutil. Transbordou uma delicadeza doce, sem excessos, volátil. Encheu de esperança o inverno, chamou música de pássaros, chamou outras flores em volta. Você encheu meu coração de alegria, você alterou meu ritmo, você mexeu nos meus líquidos, conectou o meu ser à lua, você me deixou redonda, você também me fez flor. Abrandou meus movimentos, me fez rir. Você, flor de inverno, não pertence à primavera. Sua estação foi uma só. Sua missão foi, e é, colorir o cinza, esquentar o frio, anunciar tempos de outras flores em abundância. Você é minha eterna sakura, gerada no amor dos ventos gelados. Efêmera, partiu de mim, pintada em vermelho, para de novo ser todo, para um dia voltar em contorno. Não mais a mesma,...

c(asas)

o ego é aquele lugar pra onde a gente vai quando fica com medo de voar.

brotando do Arritmia (agora série)

Essa dor aí que você sente, sabe, não mais se saber, esse desassossego de viver? É a primeira chama da liberdade, menina. Quando você percebe que não segura mais nada, quando você percebe que tem as mãos livres…e voa.

… respeitando o silêncio dos invernos …