com a palavra, Itamar+Alice

   vi e gostei

estamos finalizando, na ESPM, FINALNALNALNALMENTEEEEE!, o documentário sobre ITAMAR ASSUMPÇÃO, que tive o prazer de fazer com meus amigos Pedro Colombo, Clarice Braga, Vitor Gonçalves, além de muitas outras pessoas queridas. nesse processo, passei um ano e meio ouvindo as suas músicas, mas sempre se pode surpreender, né? na última quinta, na Casa de Francisca, vimos o show das Orquídeas do Brasil. Foi tão lindo, tão intimista, tão especial que vi coisa nova no que achava que sabia.

então revisitei essa pérola, só uma de um colar de milcontas que é a obra desse senhor.

Milágrimas
(Alice Ruiz e Itamar Assumpção)
em caso de dor ponha gelo
mude o corte de cabelo
mude como modelo
vá ao cinema dê um sorriso
ainda que amarelo, esqueça seu cotovelo

se amargo foi já ter sido
troque já esse vestido
troque o padrão do tecido
saia do sério deixe os critérios
siga todos os sentidos
faça fazer sentido
a cada mil lágrimas sai um milagre

caso de tristeza vire a mesa
coma só a sobremesa coma somente a cereja
jogue para cima faça cena
cante as rimas de um poema
sofra penas viva apenas
sendo só fissura ou loucura
quem sabe casando cura ninguém sabe o que procura
faça uma novena reze um terço
caia fora do contexto invente seu endereço
a cada mil lágrimas sai um milagre

mas se apesar de banal
chorar for inevitável sinta o gosto do sal do sal do sal
sinta o gosto do sal
gota a gota, uma a uma
duas três dez cem mil lágrimas
sinta o milagre
a cada mil lágrimas sai um milagre
cante as rimas de um poema
sofra penas viva apenas
sendo só fissura ou loucura
quem sabe casando cura ninguém sabe o que procura
faça uma novena reze um terço
caia fora do contexto invente seu endereço
a cada mil lágrimas sai um milagre

Nenhum comentário

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: