vá (ou assim falou Beatrice)

então feche os olhos.

vá ficando assim, meio sorrindo. livre a roupa que aperta.

vá ficando assim, meio livre

tire o suor do sacrifício. não, nada sacro. balance o sacro, ao invés.

vire de pernas pra cima,

vá ficando assim, meio vermelha.

vá ficando assim, meio vapor na cabeça, meio carne viva.

latejante.

vá ficando assim, mulher sem vergonha.

vá ficando assim, vida sem medo.

Olá Claudia ! Vi hoje seu curta: ” Estória Alegre ” e parabéns, é excelente!

Como apresentado nos créditos finais, foi baseado num conto do Anton Tchekhov. Mas gostaria de saber o nome do conto!

Muito Obrigado e uma ótima tarde!

[Obs.: usei essa postagem para comentar, porque a original não está aberta para comentários.]

Oi Ricardo
Obrigada!
O nome do conto é o mesmo, mas às vezes é encontrado com outro título: “Brincadeira”.
beijo

2 Comentários

Deixe uma resposta

%d blogueiros gostam disto: